Top 10 Net http://top10net.com.br Explore o mundo empreendedor aqui! Tue, 07 Jan 2020 15:18:29 +0000 en-US hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.8.12 Nova campanha publicitária da Empiricus traz Bettina Rudolph detalhando seu capital http://top10net.com.br/2019/12/nova-campanha-publicitaria-da-empiricus-traz-bettina-rudolph-detalhando-seu-capital/ Fri, 20 Dec 2019 14:35:15 +0000 http://top10net.com.br/?p=319 [...]]]> Sediada no centro financeiro da capital paulista, a corporação Empiricus revelou em outubro de 2019 que conta com 360 mil leitores assinantes de suas publicações. Quem apareceu dando tal informação foi Bettina Rudolph, uma jovem copywriter que também atua em atividades de investimento. Ela também anunciou que 300 pessoas atuam na sede da companhia, o que significa dizer que alguns desses profissionais trabalham diretamente em tarefas de produção de conteúdos envolvendo as finanças no país e fora dele.

Rever os conceitos contidos na marca tem sido uma prática recorrente dentro da empresa, segundo o que foi levantado em alguns momentos de um vídeo que traz a colaboradora da Empiricus. Nesse processo, conforme o material, a empresa terá um setor que atuará em atividades ligadas à compliance, tratando-se de uma forma de submeter todas as publicações a especialistas do ramo jurídico.

No papel de representante da empresa Empiricus, o que se deu em face de ter mencionado suas estratégias de investimento em uma ação de publicidade. Quando contou ao público acerca de seu patrimônio, a copywriter deixou claro que, embora tivesse conseguido o primeiro milhão ainda com 22 anos, tal processo de enriquecimento havia se iniciado três anos antes. No passado, entretanto, a jovem enfatizou que guardava uma quantia significativamente menor.

Em face de ter surtido um efeito maior do que o imaginado, o que teve por base as próprias recordações financeiras de Bettina, o CONAR (Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária), bem como o PROCON (Proteção ao Consumir) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) empreenderam algumas inspeções em todo o segmento formado por empresas que prestam este tipo de serviço, ou seja, o que é em suma editorial, mas encontra embasamento no ramo de finanças.

No caso da CVM, a ocasião foi aproveitada para que o órgão realizasse a veiculação do que os especialistas costumam recomendar, com destaque para os investidores de menores aportes financeiros, que são representados por pessoas físicas, ou seja, que não investem como empresas, dado o grau elevado de risco financeiro que tais atividades possam conter. Vale salientar que a CVM também fez considerações envolvendo o modo como a publicidade pode abordar as questões de natureza financeira.

Se o material expôs um cuidado mais intensivo por parte dos órgãos de regulação financeira e publicitária, este também foi marcado por esclarecimentos que partiram de sua própria garota propaganda. A representante da Empiricus, que possui na empresa o seu trabalho e extrai dele alguns aconselhamentos, achou conveniente ressaltar ações que realizou no campo das finanças até se tornar uma jovem milionária no alto de seus 22 anos.

Os retornos futuros, conforme um anúncio que pode ser visto no material, não devem ser vistos como ocorrências que se comunicam com êxitos conseguidos em outros investimentos. O anúncio também enfatiza que não se pode garantir que algo que foi bem sucedido no campo das finanças possa se repetir, o que trouxe à tona a peculiar volatilidade do mercado financeiro. Além disso, ficou-se sabendo que a Empiricus passou a ter operações de compliance, que tratam exclusivamente das publicações.

]]>
Como os links internos aumentam o envolvimento do usuário http://top10net.com.br/2019/11/como-os-links-internos-aumentam-o-envolvimento-do-usuario/ Wed, 13 Nov 2019 00:44:44 +0000 http://top10net.com.br/?p=314 [...]]]> Os links no conteúdo, correspondentes a interesses e solicitações, solicitam ao usuário que explore mais o site e visualize mais de uma página. A otimização de conteúdo adequada reduz as taxas de rejeição, aumenta o tempo do site e impulsiona a economia dos negócios online.

A maioria dos sites não otimiza fatores comportamentais. As páginas fornecem uma resposta para a pergunta de um usuário e não solicitam mais explorações no site. O problema não está no conteúdo em si, mas em sua acessibilidade e complementaridade: o usuário simplesmente não sabe que o site possui outras páginas sobre o assunto.

Os usuários acessam o site não apenas através de visitas diretas, mas também de outras fontes: mecanismos de pesquisa, notícias, sites temáticos. O objetivo inicial do usuário: chegar à página que corresponde às suas necessidades de informação. Os mecanismos de pesquisa ajudam a reduzir a atenção e o tempo que um usuário dedica a um site. Por clique, ele retorna aos resultados da pesquisa, onde o mecanismo de pesquisa coletou vários milhares de sites.

Links relevantes nas páginas que correspondem exatamente aos interesses e às informações precisam manter o usuário no site. Se o sistema de análise mostrar uma alta taxa de falhas, vale a pena verificar se as páginas de entrada (páginas em que o usuário acessa) oferecem conteúdo adicional relevante aos interesses do leitor.

Links internos e alta taxa de rejeição – A taxa de falha e o tempo no site (os principais fatores comportamentais) são influenciados pela confiança, qualidade semântica do conteúdo (isto é, reescrita ou material novo e interessante), qualidade da submissão (design e formatação). Esses são fatores subjetivos. Links internos na página são fatores objetivos que precisam ser cuidadosamente analisados ​​e avaliados.

A navegação no site é importante para acessar cliques nas seções principais, retornar à página principal e também para informar rapidamente o usuário sobre as seções temáticas do site. A navegação guia o usuário no espaço de informações gerais do site, oferecendo tudo, e não apenas os tópicos relevantes. No entanto, a maioria dos usuários procura uma resposta específica, e links internos para páginas temáticas semelhantes acabam sendo super úteis.

Infelizmente, os usuários geralmente não percebem os links temáticos porque:

Eles não são destacados no texto;

Localizado onde o usuário não está procurando por eles;

Projetados como gráficos e parecidos com blocos de anúncios;

A âncora do link não exige ação.

 

 

]]>
Como despertar os defensores da marca http://top10net.com.br/2019/11/como-despertar-os-defensores-da-marca/ Tue, 12 Nov 2019 00:44:16 +0000 http://top10net.com.br/?p=312 [...]]]> Você sabe quem são os defensores da marca? E quem são os advogados da sua marca? Especialistas insistem que é necessário trabalhar para aumentar a lealdade e converter usuários leais em defensores da marca. Vamos descobrir o que distingue um cliente fiel de um advogado de marca e como fazer com que os advogados de marca trabalhem para seu lucro e economia.

Muitos empresários acreditam que clientes fiéis e defensores da marca são sinônimos. Isto não é inteiramente verdade.

O cliente fiel é um cliente recorrente e faz compras repetidas. Qualquer cliente que tenha visitado novamente a loja / site. Por compras repetidas, os visitantes demonstram sua confiança na marca e na empresa. A probabilidade de receber feedback negativo de usuários fiéis é baixa.

Advogados de marca são clientes que promovem ativamente um produto / serviço, marca ou empresa em seus círculos. Eles estão mais ativamente envolvidos na vida da marca, estão interessados ​​em promoções e descontos, é mais fácil concordar em se tornar participante de novos programas de fidelidade. Embora possa haver apenas uma compra em sua conta, esses usuários estão promovendo ativamente a marca para as massas, dando recomendações e compartilhando notícias sobre suas próprias experiências positivas.

Os defensores da marca diferem dos compradores leais em sua propensão a recomendar sua marca a outras pessoas, gerando um fluxo adicional de clientes.

Como despertar os defensores da marca – Ambos os tipos de clientes são importantes para os negócios. A frequência crescente de compras repetidas aumenta o valor do cliente e aumenta os lucros e as chances de receber uma recomendação. Em média, com as recomendações de consumidores fiéis, a taxa de atração de novos clientes aumenta em 27%, e a verificação média dos advogados da marca é duas vezes maior que a verificação média de uma compra (de um novo cliente).

Enquanto clientes fiéis e defensores da marca desempenham apenas uma função útil para a empresa (aumentar os lucros devido à frequência das compras ou promover a marca para as massas com recomendações e experiência pessoal), os clientes ultra-leais desempenham ambas as funções simultaneamente. O lucro aumenta devido à frequência de suas compras pessoais, bem como a novos clientes atraídos pelas recomendações de clientes super leais.

]]>
Aumento de conversão: passo a passo http://top10net.com.br/2019/11/aumento-de-conversao-passo-a-passo/ Wed, 06 Nov 2019 00:43:44 +0000 http://top10net.com.br/?p=310 [...]]]> A otimização da conversão não é uma medida única nos negócios online, mas um trabalho sistemático e constante para melhorar o site para o usuário. Conversão determina lucro e economia.

Teste A / B – O teste A / B é um método simples para determinar a versão mais eficaz de um site. Os testes A / B estão sujeitos a design, estrutura, texto, título, imagem, botão, animação. Para o teste, duas versões da página são criadas, por exemplo, com títulos diferentes. O tráfego entre páginas alternativas é distribuído 50/50. No final do teste, os resultados são calculados: quantas pessoas converteram cada versão. Uma página com uma taxa de conversão mais alta vence.

A solução nem sempre é óbvia. Além disso, a ação do usuário é mais determinada por fatores psicológicos e emocionais difíceis de prever. O teste A / B é baseado nos interesses e preferências dos usuários. O que testar:

As manchetes e notícias são nítidas, claras, pedindo ação. O título deve divulgar claramente a oferta do site. Os usuários leem apenas os títulos com mais frequência do que o texto em uma página;

A estrutura da página e a navegação – é fácil para o usuário navegar na página e no site;

Design, tamanho, cor, texto, Botões CTA;

Vários tipos de conteúdo – Teste páginas com texto, imagens ou vídeos. Para cada tipo de produto / oferta, conteúdo diferente funciona de maneira diferente.

Indicar claramente os benefícios da proposta – Os benefícios são fatores que convencem o usuário a comprar de você, não dos concorrentes. O principal problema da maioria dos sites é a verbosidade. O usuário tem preguiça de ler e escolher exatamente as vantagens de uma tela grande. Agora imagine que o texto está limitado a 10 palavras, o que você diria ao usuário?

O erro da maioria dos otimizadores é o vetor errado de alterações. Eles começam a melhorar o design, alteram a cor e o tamanho dos botões e elementos de navegação, enquanto no primeiro estágio é importante entender com que clareza o site descreve suas principais vantagens.

Filtro de jargão – A simplicidade é mais convincente do que construções gramaticais complexas, termos profissionais e jargões. Você cria um site para usuários comuns, não para especialistas. Portanto, fale mais fácil e todos entenderão você. A exceção são sites para especialistas restritos.

]]>
Marketing de conteúdo: perguntas para definir uma estratégia http://top10net.com.br/2019/11/marketing-de-conteudo-perguntas-para-definir-uma-estrategia/ Tue, 05 Nov 2019 00:43:01 +0000 http://top10net.com.br/?p=308 [...]]]> O marketing de conteúdo é uma ferramenta eficaz para promover, atrair um fluxo de visitantes ao site, gerar economia e informar o público-alvo. O conteúdo criado e colocado corretamente funciona com o público, movimenta seus negócios, filtra os usuários e leva os clientes-alvo ao site promovido.

Se o seu marketing de conteúdo não produz os resultados desejados, você não está fazendo marketing ou fazendo errado. Planejar, desenvolver e manter uma campanha de marketing bem-sucedida é uma combinação de um entendimento intuitivo do público-alvo e estratégias desenvolvidas com base em dados reais do usuário. Para que uma campanha de marketing seja bem-sucedida, é necessário definir claramente as metas e maneiras de alcançá-las.

O objetivo da campanha – Não sabe por onde começar? Comece com o principal – com a definição do objetivo. O que você deseja alcançar como parte da campanha? Talvez você queira aumentar o conhecimento da marca, informar o público-alvo sobre um novo produto ou serviço ou aumentar a confiança da marca, confirmar a credibilidade da marca no assunto.

Juntamente com a meta, é necessário determinar o tempo e as métricas de sucesso. Isso o ajudará a planejar tudo passo a passo e a visualizar o progresso – o quanto você está perto de atingir a meta.

Quem é seu público-alvo – Para entender quem é seu cliente, você determinará exatamente quais canais de marketing se tornarão mais eficazes, qual formato de conteúdo será mais fácil de inserir e o tempo ideal de interação.

Qual conteúdo é necessário? Os objetivos da campanha e uma compreensão clara do público-alvo determinarão que tipo de conteúdo será ideal. Além dos fatores padrão (relevância, precisão, relevância, utilidade), o conteúdo deve ser enviado no formato correto.

Blogs, webinars, podcasts, notícias, vídeos, infográficos, cases, press releases, publicações gráficas – a lista é imensa.

Não esqueça que a consciência processa informações visuais milhares de vezes mais rápido que as informações textuais. Use as imagens corretas e relevantes no texto. Freqüentemente, os gerentes de conteúdo complementam o texto com uma imagem “porque é necessário”, usando imagens como elemento técnico. Tais imagens de forma alguma melhoram a percepção da informação textual, desviam a atenção, comprometem a competência da fonte.

]]>
Nem todas as páginas de destino são igualmente úteis http://top10net.com.br/2019/11/nem-todas-as-paginas-de-destino-sao-igualmente-uteis/ Fri, 01 Nov 2019 15:24:57 +0000 http://top10net.com.br/?p=306 [...]]]> Ao contrário de um site completo, uma página de destino tem apenas um propósito. Se em seu site um visitante pode aprender sobre a empresa, exibir toda a gama de produtos e comparar os que eles gostam, a página de destino é uma página com o único objetivo. Definir esse objetivo é a tarefa dominante que precede o desenvolvimento. Se você não sabe qual é o objetivo de sua página de destino, o desenvolvimento está obviamente fadado ao fracasso.

Agora, muitos leitores não concordam, porque os objetivos de criar qualquer projeto online são obter lucro. E assim é. Mas a página de destino não garante um aumento nos lucros. Essa é uma ferramenta adicional de impacto pontual no público-alvo, instando-a a tomar uma ação específica. E isso nem sempre é uma compra.

Qual ação de destino escolher? Por exemplo, um visitante pode assinar o boletim de notícias, preencher um requerimento ou ligar, calcular o pedido e enviar os resultados para o correio dele, acessar um site completo e, finalmente, comprá-lo.

Obviamente, na busca do lucro, muitos dirão que é melhor motivar o usuário a comprar. Mas, ao fazer isso, você automaticamente interrompe o público que ainda não está pronto para a compra, mas está interessado em um produto ou serviço.

Ao criar uma página de destino, você deve definir claramente qual ação o usuário deve executar após visitar a página.

O desembarque fornece toda a funcionalidade em uma página – O usuário não precisa viajar pelo site para entender como fazer o pedido, como pagar, onde comprar e como entrar em contato com você.

A página do produto deve oferecer não apenas a visualização das mercadorias, suas descrições e vantagens, mas também todos os dados que o usuário precisa para obter o que deseja aqui e agora: o botão de compra, contatos da pessoa responsável, condições de pagamento e entrega, revisões, classificações do usuário, acessórios adicionais.

As páginas de destino e as páginas de produtos têm muito em comum. Eles são aprimorados para um produto, uma oferta e têm um objetivo – convencer o cliente.

Ao escolher uma página de destino, você precisa entender que esta é uma ferramenta de impacto pontual, manipulação e pressão psicológica sobre o público-alvo; a página de destino não oferece uma opção ao usuário, ao contrário de um site de uma página em um site completo.

]]>
A bolsa de valores e os brasileiros: CEO da Empiricus analisa a performance de investidores http://top10net.com.br/2019/10/a-bolsa-de-valores-e-os-brasileiros-ceo-da-empiricus-analisa-a-performance-de-investidores/ Wed, 16 Oct 2019 18:41:31 +0000 http://top10net.com.br/?p=316 [...]]]> No mês de março de 2019 o país conseguiu chegar a um total de 1 milhão de investidores na bolsa de valores. Esse número não engloba as empresas, apenas os indivíduos que investem na modalidade de pessoa física. O registro do ápice da procura por esse tipo de aplicação foi abordado pelo site Money Times, bem como pelo portal da companhia Empiricus, que se especializou em publicações inerentes ao meio financeiro.

De acordo com o Money Times, havia quem esperasse que o Brasil chegasse a um número de investidores 5 vezes maior do que a marca alcançada em março. Dentre os agentes do mercado financeiro que se mostravam mais otimistas está Edemir Pinto, da Bovespa. A expectativa para o país foi feita com base na performance de outros países, conforme a publicação.

Os Estados Unidos, por exemplo, tem em sua população um dos números mais expressivos de investidores individuais, ou seja, que não representam empresas e contam apenas com patrimônios pessoais. Mas, segundo o site, outras localidades com economias mais modestas também conseguiram atingir um patamar elevado de investidores. Na Ásia há um dos países que melhor ilustram a situação mencionada: a Coreia do Sul. A empresa Empiricus conseguiu apurar que tal nação asiática se destaca no mercado financeiro há aproximadamente uma década.

Não é preciso que se analise países do outro lado do mundo para se perceber que existem nações com economias subdesenvolvidas, mas com um interesse maior no mercado financeiro, principalmente no que tange a quem é pessoa física. Na própria América do Sul há duas nacionalidades que tem apresentado crescimento nesse aspecto. São os chilenos e os colombianos, informam publicações veiculadas pela Empiricus.

As informações obtidas pela companhia em questão são decorrentes da própria dinâmica de funcionamento da empresa. A observação do comportamento de quem planeja investir ou de fato investe sempre foi objeto de análise da Empiricus, sobretudo quando da época em que foi inaugurada, ainda no ano de 2.009, quando os negócios eram visto sob primas diversos dos verificados na atualidade. A principal meta da corporação era ter conhecimento de quem poderia ser um novo cliente para a empresa de editoriais financeiros.

Tratando-se de uma empresa voltado ao mercado editorial, que contempla exclusivamente a parcela de leitores interessados no mercado financeiro, a Empiricus, conforme especialistas na área, foi uma das companhias que participaram e ainda participam do processo de crescimento desse tipo de investidores. Dessa maneira, gestores da companhia se mostram satisfeitos com o avanço do país nesse quesito, ainda que isso tenha ocorrido de forma modesta.

A empresa revelou em seu site que uma pesquisa feita em meados de 2.018 apontou que os brasileiros que agora são assinantes das publicações antes tinham predileção pela realização de aplicações na poupança, em comparação com a bolsa de valores. Esse comportamento se modificou, segundo a empresa, mostrando que muitas dessas pessoas tornaram-se investidoras da bolsa em uma proporção maior do que a observada na poupança. Os principais incentivos da companhia são voltados aos investimentos em mercado de capitais e em formas tradicionais de atuação no mercado financeiro.

]]>
Novos filmes do Homem-Aranha estão com o futuro incerto http://top10net.com.br/2019/09/novos-filmes-do-homem-aranha-estao-com-o-futuro-incerto/ Wed, 11 Sep 2019 12:55:46 +0000 http://top10net.com.br/?p=303 [...]]]> O universo de filmes da Marvel, o qual já arrecadou mais de US$ 20 bilhões nas bilheterias a nível global, está correndo o risco de perder um de seus personagens mais importantes, o carismático Homem-Aranha. As notícias sobre esse imbróglio tomaram a internet nos últimos dias, quando a Sony confirmou oficialmente que o acordo do estúdio com a Disney para a produção dos filmes foi encerrado.

Apesar de ser um dos super-heróis mais famosos das histórias em quadrinhos criadas pela Marvel, os direitos do personagem foram vendidos em uma época em que a companhia estava em crise financeira, e atualmente pertencem a Sony.

Por essa razão, o personagem só apareceu no amplo universo de filmes da Marvel, que é uma das companhias que pertencem ao grupo Disney, depois das duas empresas firmarem em 2015 um acordo único nos padrões de Hollywood, no qual ficou decidido que ambas iriam produzir os longas do Homem-Aranha em conjunto, seguindo um modelo de divisão dos lucros.

Com a quebra do acordo, a Sony declarou que o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, um dos maiores responsáveis pelo sucesso recentes da companhia, não participará criativamente dos futuros filmes do Homem-Aranha. A Marvel, por sua vez, confirmou a notícia e ressaltou que estava “desapontada” com esse desfecho. Apesar de ainda ser impossível definir com exatidão, tudo indica que o Homem-Aranha não retornará aos filmes compartilhados do universo Marvel.

Segundo fontes norte-americanas, como o Deadline, o desentendimento entre a Sony e a Marvel tem razões financeiras. Especula-se que no antigo acordo entre as empresas, a Disney teria uma participação pequena nos ganhos com a bilheteria dos filmes do super-herói, de cerca de 5%, e por isso a companhia estaria tentando renegociar as porcentagens de lucro, algo que não foi bem aceito pela Sony.

Antes desse acordo ser desfeito, o Homem-Aranha interpretado pelo ator britânico Tom Holland teve participação de destaque em três longas dos estúdios Marvel, os quais arrecadaram bilhões de dólares em esfera mundial, incluindo o fenômeno “Vingadores: Ultimato”, lançado em abril de 2019, o qual se tornou a maior bilheteria da história de Hollywood.

]]>
Coaf é transferido para BC e muda nome para Unidade de Inteligência Financeira http://top10net.com.br/2019/09/coaf-e-transferido-para-bc-e-muda-nome-para-unidade-de-inteligencia-financeira/ Tue, 10 Sep 2019 12:29:25 +0000 http://top10net.com.br/?p=301 [...]]]> Após edição feita por Jair Bolsonaro, atual presidente da República, a medida provisória que permite a transferência do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) para as dependências do BC (Banco Central) foi publicada no dia 20 de agosto de 2019 através do DOU (Diário Oficial da União).

Além da transferência realizada, o Coaf passou a se chamar “Unidade de Inteligência Financeira” após a publicação oficial realizada no DOU. De acordo com as notícias divulgadas antecipadamente, já era esperado que o Coaf saísse do Ministério da Economia e fosse transferido para o Banco Central.

Na publicação realizada no DOU, o governo informou que a Unidade de Inteligência Financeira atuará em todo o país e terá autonomia operacional e técnica. Anteriormente a essa mudança, o Coaf pertencia ao Ministério da Fazenda que foi extinto. Depois, o órgão passou pelo Ministério da Justiça e por fim no Ministério da Economia. Agora, o Coaf que também teve seu nome alterado está sob cuidados do Banco Central.

De acordo com publicações feitas por Jair Bolsonaro, a retirada do Coaf do Ministério da Educação tem como objetivo principal tirar o órgão do chamado “jogo político”. Dessa forma, a administração e controle da nova Unidade de Inteligência Financeira estaria longe da política.

Com as mudanças realizadas no Coaf, a Unidade de Inteligência financeira agora será de responsabilidade da Diretoria Colegiada que pertence ao Banco Central. Os Ministérios da Economia, Justiça e Segurança Pública apenas apoiaram na questão administrativa da Unidade dentro do período de transição.

O único ponto não alterado disso tudo é o órgão que definirá as diretrizes estratégicas. O governo preferiu manter o Conselho Deliberativo como responsável por todas essas questões, inclusive os julgamentos de processos administrativos usados para sanções.

As medidas provisórias são votadas apenas após publicação no DOU. A votação é feita pelo Congresso Nacional dentro de 120 dias, onde o órgão pode decidir se aprova ou reprova a MP publicada. Caso a aprovação não seja dada dentro desse período, a MP perde a validade e é automaticamente reprovada.

]]>
Exportação de soja brasileira para a China é menor em maio devido a peste suína http://top10net.com.br/2019/09/exportacao-de-soja-brasileira-para-a-china-e-menor-em-maio-devido-a-peste-suina/ Fri, 06 Sep 2019 23:00:27 +0000 http://top10net.com.br/?p=298 [...]]]> As importações de soja realizadas em maio pela China reduziram 31% em comparação com o mesmo mês de 2018. De acordo com os dados divulgados pela Administração Geral de Alfândegas, a China importou menos soja brasileira durante o mês de maio devido ao surto de pesteafricana ocorrido durante o período em muitos rebanhos de suínos da China.

De acordo com as notícias divulgadas pela administração geral, os compradores chineses seguraram suas aquisições durante o período justamente porque a soja é o principal ingrediente em torno da ração destinada ao cultivo de suínos. Com rebanhos de suínos reduzidos por causa da peste africana, seria insensato se os compradores comprassem a mesma quantidade de soja que em períodos de rebanhos cheios. Sendo assim, era de se esperar a queda nas exportações de soja para a China.

Só em maio de 2019, a China importou 6,3 milhões de toneladas do grão brasileiro. Embora o número seja bem alto, ele está bem abaixo dos 9,124 milhões de toneladas de soja importados em abril de 2019. Ou seja, há uma grande diferença entre os dois períodos deste ano que é explicada pela redução dos rebanhos suínos da China.

Entre todas as importações de soja realizadas pela China, o total chegou a 7,36 milhões de toneladas durante o mês de maio. Esse número representa uma queda de 24% quando comparado com o ano passado. Os dados divulgados fazem parte de um levantamento realizado pela China em parceria com a Administração Geral de Alfândegas.

Embora a redução dos rebanhos de suínos tenha impactado fortemente neste número menor de soja importada durante o mês de maio, economistas destacam que a guerra comercial também influenciou nesse resultado.

Compradores chineses acreditaram em maio de 2019 que a guerra comercial entre Estados Unidos e China acabaria, o que fez com que eles segurassem muitas das importações que seriam realizadas na América do Sul, incluindo o Brasil. A expectativa de comprar soja dos Estados Unidos fez com que os compradores chineses comprassem menos soja brasileira em maio deste ano. Sendo assim, tanto a redução de suínos quanto a guerra comercial fizeram com que um volume menor de soja brasileira fosse exportado para a China em maio de 2019.

]]>