Bitcoin registra nova alta e é comercializado por mais de US$ 8 mil

Após atingir seu maior nível no mês de julho de 2018, o Bitcoin voltou a subir no dia 13 de maio de 2019. A alta totalmente inesperada fez com que a criptomoeda fosse comercializada por mais de US$ 8 mil no dia 13. No dia seguinte o Bitcoin manteve sua alta com movimentos estáveis e comercialização constante.

De acordo com as notícias publicadas, os operadores de Bitcoin não sabem dizer de forma fundamentalista o que impulsionou a alta da criptomoeda, considerando que não há nenhum fator externo que pode ter influenciado nessa supervalorização. Por isso, a recente alta do Bitcoin é uma verdadeira surpresa para os investidores, considerando que a criptomoeda alcançou uma alta considerável de 10 meses em apenas um dia.

Atualmente, há uma conferência sobre criptomoedas e blockchain em andamento na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. A conferência chamada de Consensus conta com grandes investidores de criptomoedas e participantes influentes de diversos mercados financeiros. Nesta conferência o objetivo é discutir a situação industrial do país, algo que não está diretamente ligado ao Bitcoin. No entanto, houve outras altas do Bitcoin que ocorreram junto a conferências Consensus que aconteceram no passado. A ligação entre ambos os eventos não foi confirmada por nenhum especialista.

No dia 13 de maio de 2019, a alta do Bitcoin chegou a 4,6% às 9h43 onde foi comercializado a US$ 8.164 na bolsa Bitstamp. Na opinião de alguns analistas de mercado, essa alta expressiva ocorre junto a um cenário de forte indecisão comercial, onde há atualmente uma guerra comercial entre a China e os Estados Unidos que tem impactado a economia de vários países. Como o Bitcoin atua como um indicador de risco e incerteza de mercado, é de se esperar que a criptomoeda ganhasse mais valor de mercado.

No entanto, não tem como afirmar que essa batalha entre os dois países é o que fez o Bitcoin valorizar 4,6% em apenas um dia. Na opinião dos especialistas, essa alta foge de qualquer padrão, por isso, não é certo afirmar que investir em Bitcoin seja uma boa solução para preservar os investimentos em momentos críticos para as economias mundiais.