Queda na indústria paulista puxa percentual de produção nacional para baixo

Uma queda de 1,8% no mês de janeiro de 2019 no setor industrial paulista foi destacada como uma das principais notícias sobre a situação industrial no Brasil em março de 2019. Essa queda foi verificada no setor industrial paulista no mês de janeiro deste ano, sendo o setor industrial paulista o responsável por 34% de toda a indústria do Brasil. Essa queda puxou o percentual da produção nacional para baixo, encerrando o mês de janeiro deste ano em queda de 0,8%.

A pesquisa que lançou esses importantes dados sobre a economia do setor industrial em São Paulo e no Brasil, foram lançados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em março de 2019.

De acordo com o responsável pela análise dos dados levantados, o analista Bernardo Almeida, a queda no setor industrial em São Paulo teve grande influência da indústria farmacêutica. “Em 2019, o período de férias coletiva ocorrido em janeiro na indústria farmacêutica, uma das principais para o polo industrial de São Paulo, teve um grande impacto para a queda nos indicadores de produção industrial”, explica Almeida.

Outros estados brasileiros também tiveram mau desempenho nos percentuais de produção industrial observados no mesmo período, Mato Grosso foi o que teve a maior queda, encerrando o mês de janeiro com (-5,4%). Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro e Ceará, tiveram quedas de 2,6%, 2,2%, 1,3% e 0,4%, respectivamente. Os resultados negativos observados em todos os estados também somaram para a queda de 0,8% do índice nacional, que só não foi maior devido ao crescimento industrial verificados em alguns estados.

A pesquisa realizada pelo IBGE também verificou números de crescimento industrial de 5,2% no Amazonas, de 3% em Pernambuco, de 2,6% no Rio Grande do Sul e em Goiás, de 1,7% no Pará, de 1% em toda a região Nordeste, 0,8% em Santa Catarina, e 0,7% em Minas Gerais e no Paraná. Ainda que em muitos estados o crescimento tenha sido modesto, a soma destes percentuais positivos foi determinantes para evitar uma queda mais agressiva da produção industrial brasileira em janeiro deste ano.

Mesmo sendo o estado com o maior crescimento observado no setor industrial em janeiro deste ano, Amazonas teve a maior queda na pesquisa quando os dados são confrontados com o mês de janeiro de 2018. Nesta comparação, a queda no crescimento do setor foi de 10,5%, seguida por queda de 8,1% no crescimento industrial do Paraná. Essa comparação é importante para medir o desempenho do setor industrial.