Estudo associa banho quente com melhora em sintomas da depressão

Notícias revelam que estudo alemão realizado pela Universidade de Freiburg constatou que banho quente diário pode ser considerado mais eficiente do que a prática de atividade física como auxílio no combate à depressão. O resultado do experimento apontou que em oito semanas pacientes acometidos pela doença alcançaram relevante melhora de humor ante a alta temperatura.

Segundo as notícias fornecidas pela pesquisa, é possível que a temperatura corporal elevada promova o reequilíbrio do ritmo circadiano nos depressivos, ou seja, pode impulsionar o reajuste diário nas funções bioquímicas e comportamentais do ciclo biológico que afetam o dia a dia do ser humano, assim aliviando sintomas presentes nos doentes.

Com o intuito de observar os índices de humor em pacientes depressivos diante de diferentes práticas, para a realização da pesquisa, 45 voluntários diagnosticados foram divididos em dois grupos a fim de participar de atividades por oito semanas. Os integrantes do primeiro grupo foram orientados a exercitar a parte aeróbica duas vezes por semana durante um período de 40 a 45 minutos. Já os membros da segunda turma foram instruídos a permanecer por 30 minutos em água com temperatura de 40°C.

A comparação feita entre ambos os grupos ao fim das oito semanas de análise mostrou que o banho quente pode ser mais eficaz do que exercícios físicos em relação ao estímulo do humor. Esta conclusão foi obtida diante das médias apresentadas pelos participantes, tendo o grupo da água quente finalizado o experimento com seis pontos acima da medição inicial e o grupo das atividades físicas elevado somente três pontos sobre o índice preliminar.

Entretanto, mesmo com estas curiosas notícias, os realizadores da pesquisa advertem que pelo fato do estudo não ter sido feito em grande escala, o mesmo pode não ter englobado todas as características de pessoas depressivas. O ideal seria ampliar o nível da pesquisa para saber se é possível que esse resultado venha a condizer com outras realidades.

Foi constatado, também através de estudos, que a luz solar matinal auxilia no fortalecimento dos ritmos circadianos, assim contribuindo para a suavização dos sintomas da depressão, desde que esse método seja realizado conforme as instruções corretas.