ACSP estima crescimento de 15% nas vendas da Black Friday em 2017

Resultado de imagem para black friday brasil

A ACSP – Associação Comercial de São Paulo, divulgou no dia 24 de outubro que as vendas no dia da Black Friday deverão crescer até 15% em todo o Brasil neste ano. O evento que será realizado no dia 24 de novembro, exatamente 30 dias após as estimativas lançadas pela ACSP, promete arrecadar lucros para as empresas dos mais variados portes e setores do Brasil.

A Black Friday é a data mais aguardada pelo comércio do país inteiro, tanto o físico quanto o e-commerce. O período é marcado por grandes descontos que atraem consumidores para lojas e sites de vendas na internet. Criada nos Estados Unidos para movimentar a economia do país, a data já foi copiada por outros países que viram a oportunidade de alavancar as vendas do comércio local. Aqui no Brasil, a Black Friday já conquistou os consumidores brasileiros e os comerciantes que visam aumentar as vendas através de descontos únicos para o período.

Os atuais dados divulgados pela ACSP corresponde aos que já foram divulgados anteriormente no início do mês de outubro pela empresa que presta informações sobre o comércio eletrônico em todo o Brasil, a Ebit. De acordo com as duas estimativas lançadas, se as vendas atingirem uma alta de 15% neste ano, os comerciantes venderão um total de R$ 2,19 bilhões no dia da Black Friday através do e-commerce. Sendo assim, o esperado é que as vendas sejam ainda maiores, uma vez que os dados relativos às vendas em lojas físicas deva ser levado em conta.

O presidente da ACSP, Alencar Burti, acredita que as vendas da Black Friday ainda será puxada pelas vendas do comércio eletrônico, que costuma ser o grande marco para o evento. No anúncio, o presidente da associação revelou: “O varejo como um todo não terá esse desempenho de 15%, porque a Black Friday ainda é muita restrita à internet e a alguns segmentos do mercado, como o de eletroeletrônicos”.

Mas as vendas da data promocional neste ano tem um peso maior por conta do período comemorativo do final do ano. O presidente da ACSP disse que muitos consumidores mostraram interesse na Black Friday pelos descontos e pela possibilidade de antecipar os presentes e as compras natalinas.

Por causa desse fato, alguns comerciantes até requisitaram que o evento tivesse a data alterada para que não atrapalhasse as vendas do Natal. O pedido foi feito para o IDV – Instituto para o Desenvolvimento do Varejo, que avaliou o pedido e finalmente decidiu que a mudança da data não seria apropriada, pois os consumidores aguardam pela data escolhida que será o marco das promoções neste ano.